Modelo Assistencial

Figital: saiba como o modelo se aplica à área da saúde

DRG Brasil
Postado em 19 de maio de 2022 - Atualizado em 28 de setembro de 2023

O termo figital (phygital, em inglês) se refere à fusão das palavras físico e digital, o que remete à integração do mundo físico com o digital no atendimento à saúde. Essa conexão promove maior clareza na relação organização-paciente-profissional da saúde. Com isso, melhora a experiência dos envolvidos, além de potencializar e de acelerar bons resultados na assistência.

Essa nova mentalidade que integra a Saúde Digital¹ foi iniciada nos últimos anos, com alguns debates na comunidade médica sobre o uso da telemedicina para atendimento remoto. Mas foi a pandemia da Covid-19 que impulsionou essa transformação digital, exigindo inovações e recursos tecnológicos como Inteligência Artificial (IA), Machine Learning, Big Data, plataforma de valor em saúde, entre outras inovações.

Neste conteúdo, você vai saber mais sobre o modelo figital, sua relação com os conceitos de telemedicina e Saúde 4.0 e seus impactos na experiência dos pacientes, dos profissionais de saúde e da rotina nas organizações do setor. Boa leitura!

Modelo figital no contexto de pandemia

O modelo “figital” de atendimento é o realizado por meio da integração entre os canais offline e online. Ele considera as mudanças no comportamento do consumidor no que se refere à tendência crescente de busca de informações no meio digital.

No contexto da Covid-19, as ferramentas digitais se tornaram ainda mais essenciais, visto que, sem a telemedicina e os softwares de gestão, a busca por atendimentos à saúde poderia ter paralisado todo o sistema de saúde.

O aumento dos casos da variante ômicron fez com que o setor se reinventasse para gerenciar o alto volume de diagnósticos apresentados. Em determinadas regiões do Brasil, houve até racionalização de testes, que chegaram a ser direcionados apenas aos pacientes em estados mais graves.

Para evitar a ocorrência de situações como essas, os recursos digitais têm permitido gerenciar, de maneira mais eficiente, o estoque de insumos, medicamentos e materiais. Além disso, conta com indicadores que alertam para a data correta de compra desses recursos e a quantidade ideal logo que o sistema identifica o aumento dos atendimentos.

Outro benefício obtido com o modelo figital foi a facilidade de acesso às informações e ao histórico médico de cada paciente. Isso permitiu que as equipes de profissionais pudessem analisar e adaptar a oferta de leitos disponíveis para evitar a falta de vagas, como ocorreu no início da pandemia.

Por exemplo: o aplicativo de Inteligência Artificial da plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil, que permite a codificação à beira leito ajustada de acordo com novos diagnósticos e procedimentos, ajudou os gestores hospitalares a obter a informação imediata da previsão de alta de acordo com a complexidade assistencial, tornando a decisão de alta mais segura. Dessa forma, utilizando a informação associada à IA para a eficiência hospitalar e a desospitalização segura, foi possível facilitar o acesso aos leitos para pacientes acometidos pela Covid-19 no auge da pandemia.

A relação Figital, Telemedicina e Saúde 4.0

A Saúde 4.0 equivale à Quarta Revolução Industrial na área da Saúde, tendo como principal característica o uso de tecnologias da informação aplicadas ao segmento. O seu principal objetivo é otimizar a gestão nas instituições de saúde, bem como o gerenciamento de dados e automação dos processos, gerando melhor aproveitamento do tempo dos profissionais envolvidos.

Dessa forma, em vez de o médico perder horas com diversas questões burocráticas, ele ganha tempo para se dedicar ao atendimento dos pacientes, proporcionando melhores experiências e agregando valor aos serviços prestados. A propósito, o cuidado centrado no paciente é uma das principais características da Saúde 4.0, com uma visão holística para tratar o indivíduo de maneira integral — não enxergando apenas a doença.

Conheça, a seguir, as tecnologias que fazem parte da Saúde 4.0 e que são indispensáveis para o trato do mindset figital.

Armazenamento em nuvem

Permite que as informações sejam armazenadas com mais segurança por utilizar a criptografia de dados. Aliado a esse tipo de tecnologia, há o sistema de assinatura digital, que garante a validade e a autenticidade dos registros online, como laudos, receitas, entre outros. Além disso, o armazenamento em nuvem possibilita acessar os dados a partir de qualquer dispositivo conectado à internet, bastando que o profissional da saúde utilize o seu login.

Big Data

O Big Data permite analisar e interpretar uma grande quantidade de dados. Além disso, você pode cruzar essas informações para obter diagnósticos mais precisos. Exemplo disso é um algoritmo de análise de imagens, capaz de identificar determinados padrões em um volume que o ser humano jamais conseguiria sem o auxílio da tecnologia.

Inteligência Artificial (IA)

Tecnologia que realiza operações semelhantes às da mente humana, como raciocinar e aprender. Ela também auxilia os profissionais para tomada de decisões, pois proporciona evidências concretas para opções de tratamentos e suas possíveis conclusões.

Internet das Coisas (IoT)

Essa tecnologia integra diversos dispositivos de monitoramento à rede, permitindo que os profissionais da área acompanhem alterações na saúde dos pacientes, mesmo à distância. Podemos citar como exemplos as smartbands e os smartwatches, que conseguem enviar, em tempo real, informações sobre os padrões de batimentos cardíacos para os profissionais.

Plataforma Valor Saúde Brasil

A plataforma Valor Saúde Brasil é um poderoso e eficiente sistema de governança clínica que transforma dados brutos em informações relevantes para tomada de decisões mais otimizadas e eficientes. Essa solução proporciona:

● aumento da produtividade com modelos remuneratórios diferenciados, conforme o montante economizado com a maior eficiência nos serviços hospitalares;

● experiência positiva para o paciente;

● foco no desempenho;

● maior eficiência em serviços hospitalares;

● mais valor em saúde;

● mudanças no comportamento dos profissionais, para atuação com foco em resultados e não na quantidade de atendimentos;

● otimização dos custos médicos;

● padronização do atendimento com base nos resultados anteriores mais precisos;

● redução de tratamentos desnecessários e excessivos;

●  fortalecimento da marca com a elevação da satisfação do paciente.

Telemedicina e Telessaúde

Essas tecnologias permitem que os médicos ofereçam serviços de saúde a distância. Para isso, utilizam ferramentas específicas, com as quais podem realizar consultas, diagnósticos e emitir laudos médicos remotamente.

Impacto do modelo figital na experiência do paciente

Em conjunto a outras inovações tecnológicas impulsionadas pela transformação digital no setor da saúde, o modelo figital apresenta diversos benefícios tanto para os pacientes quanto para as instituições e profissionais da área.

Para os pacientes, esse modelo de atendimento proporciona muito mais autonomia, conforto e agilidade. É possível agendar consultas diretamente pelo site ou aplicativo de uma instituição de saúde, acessar exames, laudos e receitas pelo computador ou celular e até mesmo ser atendido remotamente por videoconferência, na modalidade de teleconsulta.

A receita digital, por exemplo, é uma grande comodidade, já que pode ser transmitida entre médico e paciente por meio de qualquer qualquer dispositivo com acesso à Internet. Além disso, é aceita em todo o Brasil e dispensa a impressão do documento físico.

para as instituições de saúde e profissionais da área, há um ganho no aumento da produtividade, na agilidade nos atendimentos e na redução de custos e desperdícios. Isso porque, com a automação de processos, clínicas e hospitais conseguem diminuir o tempo que as equipes gastam com burocracias e documentos.

A telemedicina, por sua vez, amplia o alcance dos atendimentos, bem como o contato com profissionais de diferentes especialidades, de maneira remota, além de aumentar o acesso das pessoas aos cuidados de saúde, sobretudo daquelas com mobilidade reduzida, o teleatendimento agiliza e diminui os custos do tratamento.

Em suma, como evidenciamos ao longo deste artigo, todas as melhorias obtidas com a aplicação do modelo figital impactam na percepção positiva do paciente e melhoram a sua experiência, abrindo um caminho para a fidelização. Ao final, isso gera valor ao negócio e aumento da competitividade.

Para ficar atualizado com relação a esse e outros assuntos relacionados a entrega de de valor em saúde, sugerimos assinar a nossa newsletter gratuita. Receba as nossas publicações diretamente em seu e-mail!

¹ https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategia_saude_digital_Brasil.pdf

Créditos / Imagens

Imagem destacada

Imagem de meio do conteúdo

Posts Relacionados

Tempo de espera do paciente: como diminuir

Modelo Assistencial
23 de maio de 2024
leia agora

Como aumentar a produtividade de equipes assistenciais em hospitais?

Modelo Assistencial
16 de maio de 2024
leia agora

Hospital Santo Antônio usa DRG Brasil para melhorar atendimento nas linhas de cuidado de pacientes com asma e sepse

Modelo Assistencial
3 de maio de 2024
leia agora
QMS Certification

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital