Modelo Assistencial

O que faz um codificador clínico? Entenda a importância da função

DRG Brasil
Postado em 23 de março de 2023 - Atualizado em 23 de outubro de 2023

O codificador clínico é um profissional indispensável para as equipes assistenciais, por contribuir de forma significativa para a qualidade da informação gerada pelos sistemas de saúde. A atividade desse profissional é essencial para classificar de maneira adequada o episódio de atendimento em saúde de cada paciente.

O trabalho do codificador clínico é fundamental para garantir registros completos e ricos em informações relevantes para a utilização dos dados pelas instituições de saúde. Ademais, a codificação adequada do atendimento dos pacientes é fundamental para um reembolso justo e preciso dos custos envolvidos no tratamento.

Portanto, é de suma importância compreender a função do codificador clínico e a sua importância no sistema de saúde. Neste sentido, é possível aprofundar seus conhecimentos sobre esse tema ao longo do conteúdo que segue.

 O que faz um codificador clínico?

Um codificador clínico é um profissional altamente especializado que colabora com a equipe assistencial para garantir que os registros médicos dos pacientes sejam classificados de forma precisa e eficiente nos diferentes sistemas de informação.

O profissional em questão possui conhecimentos aprofundados em terminologia médica e de saúde, além de ampla experiência em classificações de diagnóstico e procedimento, tais como a Classificação Internacional de Doenças (CID) e as tabelas de procedimentos TUSS, SUS/Sigtap, entre outras.

Dentre suas atribuições, destaca-se a revisão cuidadosa dos prontuários dos pacientes, os quais incluem exames e relatórios médicos, a fim de determinar os códigos de diagnóstico e procedimento pertinentes e devem ser atribuídos ao paciente em um determinado episódio de atendimento.

É importante destacar que a atuação desses profissionais é imprescindível para garantir a qualidade e a confiabilidade das informações geradas pelos sistemas de saúde e, por conseguinte, para a tomada de decisões clínicas assertivas.

O que é DRG e como ele é usado para gerenciamento de valor em hospitais e operadoras?

A sigla DRG, do inglês "Diagnosis Related Groups", ou Grupos de Diagnósticos Relacionados em português, refere-se a uma metodologia de classificação desenvolvida com o intuito de padronizar informações relativas a episódios de internação, a fim de proporcionar uma base para o gerenciamento de valor em hospitais e operadoras de saúde.

Esta metodologia agrupa pacientes com diagnósticos semelhantes e custos correspondentes, permitindo um melhor gerenciamento de custos e uma maior eficiência nos cuidados. Por meio do uso do DRG, as instituições podem avaliar e comparar a efetividade dos cuidados fornecidos por diferentes equipes ou instituições, facilitando, assim, a tomada de decisões clínicas mais assertivas.

Além disso, a metodologia DRG incentiva, por exemplo, a prevenção de readmissões desnecessárias, uma vez que o reembolso é baseado no valor total do atendimento prestado. Desse modo, é incentivada a melhoria contínua dos processos e a qualidade dos cuidados fornecidos aos pacientes.

A utilização do DRG pode ser especialmente útil em hospitais e operadoras de saúde, uma vez que ajuda no controle dos custos e na otimização da excelência dos cuidados. Portanto, conhecer e utilizar corretamente a metodologia DRG é de grande importância para a gestão eficiente de recursos em instituições de saúde.

Papel do codificador clínico na aplicação de DRGs e na gestão de valor nas instituições de saúde

O papel do codificador clínico é fundamental na aplicação da metodologia DRG e na gestão de valor nas instituições de saúde. É esse profissional que tem a responsabilidade de revisar os prontuários médicos e atribuir os diagnósticos e procedimentos corretos de acordo com a metodologia.

Cada classificação agrupa o paciente em um DRG específico, e é importante que o codificador atribua as informações corretas para garantir que o paciente seja agrupado adequadamente. Isso permite que o hospital tenha informações de qualidade para gerenciamento, tomada de decisão e remuneração adequada pelo tratamento fornecido.

Além disso, o codificador também é responsável por identificar quaisquer informações faltantes ou imprecisas nos registros, trabalhando em colaboração com o corpo clínico para garantir dados completos. Esse processo é conhecido como melhoria da documentação clínica e é um grande incentivador de qualidade.

Assim, além de assegurar o correto agrupamento, o codificador clínico também ajuda no gerenciamento de valor do hospital, atualizando custos e aprimorando a qualidade do trabalho. É importante destacar que a aplicação da metodologia DRG traz benefícios tanto para os pacientes quanto para as instituições de saúde, uma vez que ajuda a reduzir os custos e a melhorar a qualidade do atendimento.

Importância da precisão na codificação de diagnósticos e procedimentos

A precisão da codificação médica de diagnósticos e procedimentos é de extrema importância quando se utiliza a metodologia DRG.

É necessário que o codificador clínico atribua as informações corretas para garantir que o paciente seja agrupado adequadamente em um DRG específico. Essa precisão na codificação permite que as instituições de saúde tenham informações de qualidade para gerenciamento, tomada de decisão e remuneração adequada pelo tratamento fornecido.

A falta de precisão na codificação pode levar a agrupamentos incorretos, o que pode afetar a qualidade dos dados e, consequentemente, o gerenciamento de valor do hospital.

Além disso, a precisão da codificação também é fundamental para a melhoria da documentação clínica, que é um processo essencial para garantir que os dados dos pacientes estejam completos e precisos.

Portanto, é fundamental que os codificadores clínicos sejam treinados e capacitados para garantir a precisão da codificação e, assim, contribuir para a qualidade do atendimento e gestão eficiente de instituições de saúde.

codificador clinico

Como o trabalho do codificador clínico afeta o pagamento por serviços de saúde

O trabalho de um codificador clínico pode ter um impacto significativo na remuneração pelos serviços prestados. Quando se utiliza a metodologia DRG, é fundamental que os diagnósticos e procedimentos sejam codificados corretamente, a fim de agrupar o paciente em um DRG específico.

Esse agrupamento é utilizado para determinar a remuneração que a instituição de saúde receberá pelo tratamento do paciente. Se a codificação estiver incorreta, a instituição de saúde pode receber uma remuneração inadequada pelo serviço prestado.

Além disso, a precisão na codificação também é importante para a identificação de casos de comorbidades e complicações, o que pode resultar em uma remuneração assertiva para a instituição de saúde.

Por isso, é fundamental que os codificadores clínicos sejam capacitados e treinados para garantir a precisão da codificação e, consequentemente, contribuir para uma remuneração adequada pelos serviços prestados.

Habilidades e competências necessárias para se tornar um codificador

Para se tornar um codificador clínico, é necessário possuir habilidades e conhecimentos específicos na área da saúde e codificação. Algumas das habilidades necessárias incluem conhecimentos em terminologia médica, anatomia e fisiologia, bem como a capacidade de interpretar informações médicas e codificá-las de forma precisa e eficiente.

É importante também ter um conhecimento aprofundado da metodologia DRG e das ferramentas de codificação utilizadas na prática. Além disso, é fundamental ter habilidades analíticas e de resolução de problemas, para identificar problemas e solucioná-los de forma rápida e eficiente.

Boas habilidades de comunicação também são necessárias, pois o codificador deve ser capaz de trabalhar em equipe com outros profissionais de saúde e de se comunicar efetivamente com pacientes e fornecedores de serviços de saúde.

Por fim, habilidades de gerenciamento de tempo e atenção aos detalhes são importantes para garantir que as tarefas sejam concluídas com eficiência e precisão. Em resumo, um codificador clínico deve ter uma combinação de habilidades técnicas, analíticas e de comunicação, bem como uma sólida formação em saúde e codificação para realizar com excelência suas atividades.

Vale a pena ter um enfermeiro codificador na equipe?

Definitivamente vale a pena ter um codificador clínico em sua equipe de saúde. O papel do codificador clínico é fundamental na aplicação da metodologia DRG e na gestão de valor nas instituições de saúde.

Além disso, o trabalho do codificador clínico é fundamental para garantir a precisão da codificação de diagnósticos e procedimentos, o que impacta diretamente na remuneração pelos serviços prestados. Sem um codificador competente e qualificado, a instituição pode não ser capaz de fornecer informações precisas e atualizadas sobre os pacientes e seus tratamentos para a tomada de decisão.

Ademais, o trabalho do codificador clínico também é essencial para a melhoria da documentação clínica e, consequentemente, para aprimorar a qualidade do trabalho prestado.

Por isso, ter um codificador clínico em sua equipe pode trazer inúmeros benefícios, como melhor gerenciamento de valor, melhoria da documentação clínica, remuneração adequada pelos serviços prestados e informações precisas e atualizadas sobre pacientes e seus tratamentos.

Portanto, contratar um codificador clínico é um investimento importante para qualquer instituição de saúde que deseja garantir a qualidade dos serviços prestados e a excelência na gestão de valor.

Conheça a importância da análise de informação em saúde com o DRG Brasil. Acesse www.drgbrasil.com.br e saiba mais. 

Créditos/imagens:

Foto de destaque: gorodenkoff by iStock

Foto do meio: yacobchuk by iStock

Posts Relacionados

Operadoras de planos de saúde: um guia para a eficiência

Modelo Assistencial
18 de abril de 2024
leia agora

Hospital Nossa Senhora das Graças reduz permanência média em 1 dia com DRG Brasil

Modelo Assistencial
11 de abril de 2024
leia agora

Notificação de eventos adversos: um guia para hospitais

Modelo Assistencial
28 de março de 2024
leia agora
QMS Certification

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital