Modelo Assistencial

Notificação de eventos adversos: um guia para hospitais

DRG Brasil
Postado em 28 de março de 2024

Eventos adversos representam um desafio constante para instituições de saúde. Essas complicações indesejadas, que podem surgir durante a prestação da assistência médica, não apenas comprometem a segurança do paciente, mas também desafiam a integridade dos sistemas de saúde. 

No entanto, entender como lidar com esses incidentes e aprender com eles pode ser crucial para promover uma cultura de segurança e aprimorar a qualidade dos serviços hospitalares.

À medida que exploramos o universo da notificação de eventos adversos, mergulhamos em um processo que vai além da simples identificação de erros, adentrando a busca pela melhoria contínua e pela prevenção de danos futuros. 

Neste guia, convidamos você a entender não apenas o que são eventos adversos, mas também como os hospitais devem abordá-los e notificá-los. 

Vamos explorar juntos o papel do Núcleo de Segurança do Paciente, as etapas para realizar a notificação e a importância desse processo para a segurança e qualidade dos cuidados de saúde.

O que são eventos adversos?

Eventos adversos (EAs) são complicações indesejadas decorrentes do cuidado prestado aos pacientes, não atribuídas à evolução natural da doença de base

EAs evitáveis, resultantes de erros, podem ser prevenidos. Esses eventos, que incluem óbitos e incapacidades, são mais frequentes em cirurgias e no uso de medicamentos, sendo influenciados por uma série de fatores como idade, gravidade clínica, e falhas de comunicação.

O que hospitais devem fazer diante de eventos adversos?

Diante de eventos adversos, os hospitais devem adotar uma abordagem proativa e responsável ao registrar e notificar esses incidentes.

É importante ressaltar que essa prática não busca culpabilizar indivíduos, mas sim compreender a causa raiz do problema. Através da análise detalhada desses eventos, é possível identificar falhas nos processos e sistemas de saúde, permitindo a implementação de medidas corretivas para prevenir reincidências. 

Mais do que isso, aprender com os erros é fundamental para promover uma cultura de segurança e melhoria contínua na prestação de cuidados de saúde.

Quem é responsável por realizar esta notificação?

A responsabilidade de realizar a notificação de eventos adversos normalmente recai sobre o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP). No caso infeliz de um evento adverso ocorrer, cabe a este núcleo a função de registrar e notificar esses incidentes. 

Além disso, uma das tarefas primordiais do NSP é atuar preventivamente. Isso implica em identificar potenciais riscos e vulnerabilidades antes que se manifestem em problemas reais. 

Através de avaliações constantes, busca-se detectar cenários que possam levar a eventos adversos, permitindo a implementação de ações proativas de mitigação. Assim, o NSP desempenha um papel fundamental na promoção da segurança do paciente e na melhoria contínua da qualidade dos serviços de saúde.

Como realizar a Notificação de Eventos Adversos?

Segundo dados da Anvisa, a Notificação de Eventos Adversos deve ser realizada por meio do sistema Notivisa. Para realizar a notificação de eventos adversos, os serviços de saúde devem seguir algumas etapas específicas. 

Primeiramente, é necessário cadastrar a instituição de saúde no sistema Notivisa, designando um Gestor de Segurança responsável pelo cadastro de usuários. 

Posteriormente, as notificações podem ser feitas utilizando o módulo de notificação de incidentes relacionados à assistência à saúde do Notivisa 2.0, disponível no Portal da Anvisa ou no hotsite Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde

É importante observar as orientações da Nota Técnica GVIMS/GGTES/Anvisa N°. 01/2015 para realizar corretamente a notificação, que envolve diversas etapas, como identificar o tipo de incidente, suas consequências para o paciente, características do paciente e do evento adverso, fatores contribuintes, entre outros. 

Essa notificação é fundamental para a análise e melhoria contínua da segurança do paciente e da qualidade dos serviços de saúde.

Como a tecnologia ajuda na notificação de eventos adversos

A tecnologia desempenha um papel fundamental na notificação de eventos adversos ao oferecer ferramentas avançadas de análise e predição. 

Plataformas como a Valor Saúde Brasil by DRG Brasil utilizam inteligência artificial para identificar pacientes em grupos de risco e calcular a probabilidade de ocorrência de problemas sérios. Com isso, a equipe médica pode tomar medidas preventivas antecipadas, melhorando significativamente os desfechos clínicos. 

O aplicativo DRG Brasil Inteligência Artificial emite alertas sobre riscos iminentes, permitindo intervenções antes mesmo que os eventos adversos ocorram, contribuindo assim para uma assistência mais segura e eficaz.

Muitos hospitais têm utilizado a plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial para reduzir os eventos adversos. Um dos exemplos é o Hospital Universitário Ciências Médicas. 

A instituição precisava melhorar as subnotificações de eventos adversos e  implantou um método de busca ativa de incidentes no prontuários, por meio da codificação. Foram identificadas 576 oportunidades de notificação no momento da codificação dos pacientes na plataforma Valor Saúde Brasil no ano de 2021 e, em 2022, 640.

Acesse o material e confira detalhes dos resultados alcançados.


Imagem de capa: PeopleImages by iStock

Posts Relacionados

Operadoras de planos de saúde: um guia para a eficiência

Modelo Assistencial
18 de abril de 2024
leia agora

Hospital Nossa Senhora das Graças reduz permanência média em 1 dia com DRG Brasil

Modelo Assistencial
11 de abril de 2024
leia agora

Hospital Unimed Fortaleza economiza R$217 mil em custos com diárias de internação em leitos de UTI usando DRG Brasil 

Modelo Assistencial
26 de março de 2024
leia agora
QMS Certification

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital