Modelo Assistencial

Como reduzir o risco de reinternação em hospitais

DRG Brasil
Postado em 23 de fevereiro de 2024

A reinternação hospitalar representa não apenas um desafio para os pacientes, mas também um obstáculo significativo para a eficiência operacional das instituições de saúde.  

Este artigo explora como as estratégias para diminuir a reinternação não apenas melhoram os resultados dos pacientes, mas também contribuem para a eficiência operacional hospitalar, priorizando o uso eficiente do leito, aumentando a segurança assistencial, reduzindo internações evitáveis e diminuindo readmissões preveníveis.

Ao combinar conhecimento clínico, mapeamento de jornadas de pacientes e o uso de tecnologia avançada, as instituições de saúde podem implementar medidas proativas para mitigar o risco de reinternação e oferecer um cuidado mais integrado e eficaz. 

Como reduzir a reinternação hospitalar

A redução da reinternação hospitalar é um objetivo crucial para as instituições de saúde, alinhado aos quatro alvos assistenciais fundamentais. Estes alvos assistenciais são oportunidades de melhoria assistencial no sistema de saúde brasileiro idealizados por meio de pesquisas da comunidade acadêmica DRG Brasil. Conheça-os:

  1. Uso eficiente do leito hospitalar: A eficiência operacional é essencial para garantir que os leitos hospitalares sejam utilizados de maneira otimizada, evitando internações desnecessárias e garantindo que os pacientes recebam alta no momento adequado para sua recuperação contínua.
  2. Aumento da segurança assistencial: A segurança do paciente é uma prioridade, e reduzir a reinternação está diretamente ligado à prevenção de eventos adversos durante a internação hospitalar. A gestão de riscos e a adoção de práticas seguras são fundamentais para garantir a qualidade e a segurança dos cuidados prestados.
  3. Redução de internações evitáveis: Identificar e tratar adequadamente as condições sensíveis à atenção primária é essencial para evitar internações desnecessárias. Um sistema de saúde eficaz deve priorizar o acesso à atenção primária de qualidade, promovendo a prevenção e o gerenciamento adequado das condições de saúde da população.
  4. Diminuição de readmissões preveníveis: A continuidade do cuidado após a alta hospitalar é fundamental para evitar readmissões. Educar os pacientes sobre os procedimentos necessários após deixarem o hospital e garantir um acompanhamento ambulatorial eficaz são estratégias essenciais para minimizar o risco de reinternação.

Ao compreender a importância desses alvos, podemos desenvolver estratégias eficazes para diminuir a reinternação hospitalar. Convidamos você a explorar em detalhes os três passos fundamentais para alcançar esse objetivo e entender como cada um deles contribui para uma abordagem mais integrada e eficaz no cuidado ao paciente:

Forneça os conhecimentos necessários para a continuidade dos cuidados

A ausência de continuidade nos cuidados após a alta hospitalar é uma causa frequente de reinternações. É essencial educar os pacientes sobre os procedimentos necessários após deixarem o hospital, incluindo medicação, terapias e sinais de alerta de complicações. 

Esse conhecimento pode ajudar a prevenir problemas e promover uma recuperação mais leve e eficaz em casa.

Mapeie as diferentes jornadas dos pacientes em cada linha de cuidado

Cada paciente possui uma jornada única durante sua internação hospitalar, dependendo do motivo da hospitalização e das condições médicas subjacentes. É preciso mapear essas jornadas, identificando os eventos adversos mais comuns e as causas potenciais de reinternação. 

Com uma compreensão clara desses padrões, os profissionais de saúde podem desenvolver protocolos de alta personalizados e estratégias de acompanhamento pós-alta mais eficazes.

Use a plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial

A plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial é uma ferramenta valiosa para mitigar riscos e promover a segurança do paciente. Utilizando algoritmos de inteligência artificial, a plataforma pode identificar precocemente os fatores de risco que podem levar a complicações durante a internação. 

Ainda, prevê o tempo de internação considerando as características individuais de cada paciente, além de contribuir para uma alta segura.

Com base nos dados do DRG Brasil, a plataforma categoriza os pacientes de acordo com a complexidade da assistência necessária, fornecendo estimativas precisas de tempo de internação. Isso permite uma abordagem proativa na gestão de casos, facilitando ajustes no plano de cuidados e na preparação para a alta.

Além disso, a plataforma fornece insights em tempo real sobre as chances de readmissão hospitalar e outras complicações, permitindo uma intervenção precoce e uma transição de cuidados mais segura. 

O painel de readmissões não planejadas destaca os grupos de DRG mais associados a esses eventos, fornecendo às equipes informações valiosas para prevenir futuras readmissões.

Quer saber mais? Confira como a metodologia DRG aplicada à realidade brasileira e como isso impacta na diminuição da reinternação.


Crédito/imagem: PeopleImages by iStock

Posts Relacionados

Operadoras de planos de saúde: um guia para a eficiência

Modelo Assistencial
18 de abril de 2024
leia agora

Hospital Nossa Senhora das Graças reduz permanência média em 1 dia com DRG Brasil

Modelo Assistencial
11 de abril de 2024
leia agora

Notificação de eventos adversos: um guia para hospitais

Modelo Assistencial
28 de março de 2024
leia agora
QMS Certification

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital