Na Mídia

Transparência em saúde e indicadores de valor é tema de capítulo do livro do IESS

DRG Brasil
Postado em 7 de dezembro de 2020 - Atualizado em 30 de junho de 2021

Dr. Renato Couto e Dra. Tania Grillo foram os autores do tópico, que abordou o Índice de Valor do Sistema de Saúde Brasileiro (IVSB); Acesse o portal do IESS e baixe o livro gratuitamente

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) é uma organização sem fins lucrativos que desenvolve uma série de estudos conceituais e técnicos – os quais funcionam como embasamento para implementação de políticas e de melhores práticas na saúde suplementar brasileira.

A missão da organização, como ela mesma coloca, é “ser agente promotor da sustentabilidade do setor pela produção de conhecimento e melhoria da informação sobre a qual se tomam decisões”.

Com este propósito, o IESS – na pessoa do seu superintendente executivo, Sr. José Cechin – coordenou e organizou o livro “Saúde suplementar - 20 anos de transformações e desafios em um setor de evolução contínua”.

A contribuição da plataforma Valor em Saúde Brasil

O Dr. Renato Couto e a Dra. Tania Grillo, presidentes do Grupo IAG Saúde e fundadores da plataforma Valor em Saúde Brasil, powered by DRG Brasil, foram convidados para escrever um capítulo desta obra do IESS, intitulado “Transparência em saúde e indicadores de valor”.

No texto, os médicos explicam que a entrega de valor é o propósito dos sistemas de saúde. Essa é a receita para evitar desperdícios e falhas, que prejudicam a assistência ao paciente e os resultados alcançados pelas instituições do setor.

Nesse sentido, é preciso entender que o valor em saúde é determinado pela qualidade da assistência dividida pelo custo. O inverso de valor, portanto, é desperdício.

Para chegar a um índice positivo, é preciso focar nos 4 alvos assistenciais para aumentar a qualidade e eliminar o desperdício:

  • alvo 1: uso eficiente do leito hospitalar;
  • alvo 2: aumento da segurança assistencial;
  • alvo 3: redução de internações evitáveis;
  • alvo 4: diminuição de readmissões preveníveis.

Diversas são as formas de melhorar a entrega de valor em saúde, e um sistema de saúde baseado em valor é bom para todos, sobretudo durante períodos de crise. Mais segurança para o paciente, maior acesso ao sistema de saúde pela população, entrega de uma assistência de qualidade a um menor custo para organizações.

Calculando a entrega de valor – o IVSB

O Índice de Valor do Sistema de Saúde Brasileiro (IVSB) é uma metodologia de dispersão dos sistemas de saúde, que leva em consideração sua eficiência e resultados assistenciais. Os resultados vão de 0 a 100 e, quanto mais próximo do número mais alto, melhor o resultado.

Em estudo feito pela plataforma DRG Brasil tendo em vista o perfil epidemiológico brasileiro, foram analisados 501.821 pacientes, que consumiram 1.801.177,4 diárias. Os resultados foram:

●          163.380,2 diárias hospitalares potenciais preveníveis foram ocasionadas por internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP). Isso representou 9,07% do total consumido;

●          95.760,0 diárias potencialmente preveníveis foram derivadas de readmissões hospitalares não planejadas em 30 dias após a alta. O resultado foi equivalente a 5,33% do total consumido;

●          95.849,5 diárias preveníveis foram geradas por pacientes com condições adquiridas hospitalares graves, infecciosas e não infecciosas. O índice foi condizente a potencialmente 5,32% do total consumido;

●          21.420,9 diárias potencialmente preveníveis foram consequência de internações de cirurgias ambulatoriais realizadas em regime de internação. Isso equivaleu a 1,19% do total consumido;

●          302.370,4 diárias preveníveis foram derivadas de ineficiência no uso do leito hospitalar por falhas de processos, o que correspondeu a 16,79% do total consumido;

●          678.997,0 diárias preveníveis foram o desperdício potencialmente modificável pela entrega de valor, que foi o equivalente a 37,7% de todas as diárias hospitalares consumidas para tratar os pacientes da população estudada.

Oportunidades de melhoria para a saúde

O estudo mostra a dispersão de entrega de valor aos pacientes nos diversos sistemas de saúde avaliados. O valor entregue às populações pelos sistemas de saúde estudados mensurado pelo IVSB foi de 67,60% e variou 98,49% daquele considerado ideal neste estudo, mostrando oportunidades importantes de melhoria para o nosso sistema de saúde.

Os autores, Dr. Renato Couto e Dra. Tania Grillo concluem o capítulo dizendo que o trabalho de levantamento com o IVSB atua como entrada para o modelamento de uma política de governança clínica do sistema de saúde brasileiro baseada na entrega de valor para a sociedade e demais partes interessadas.

Leia o capítulo na íntegra, fazendo o download gratuito do livro no portal do IESS:

Posts Relacionados

Covid-19: Maioria dos mortos pela doença em MG não tinha se vacinado; Renato Couto reforça a importância dos protocolos

Na Mídia
14 de outubro de 2021
leia agora

José Cechin entrevista Renato Couto em podcast do IESS sobre transparência e valor em saúde

Na Mídia
6 de agosto de 2021
leia agora

Dr. Renato Couto fala sobre imunização dos profissionais da saúde contra a Covid-19 em reportagem da Globo Minas

Na Mídia
22 de julho de 2021
leia agora

(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital