Gestão da Qualidade

Como a pandemia evidenciou a necessidade da cultura de Gestão da Qualidade em saúde

DRG Brasil
Postado em 2 de junho de 2021 - Atualizado em 8 de agosto de 2022

A Gestão da Qualidade é uma atividade coordenada, com foco na administração de processos e recursos, para atingir a excelência na produção e na entrega de produtos e serviços. O objetivo é satisfazer as necessidades dos clientes, suprindo — ou, de preferência, superando — suas expectativas.

A Gestão da Qualidade na saúde, dessa forma, tem foco na coordenação de ações para o alcance da excelência no ambiente hospitalar e clínico e nos serviços oferecidos aos pacientes.

Qualidade sempre foi um ingrediente importante para o crescimento e a competitividade de uma empresa. Com a chegada da pandemia, que estimulou mudanças no perfil de consumo, a digitalização foi acelerada e aumentou a valorização do bem-estar, tornando a qualidade uma característica indispensável.

Continue a leitura e entenda por que a Gestão da Qualidade na saúde não pode ficar fora do gerenciamento da sua instituição!

O que é a Gestão da Qualidade na saúde?

A Gestão da Qualidade na saúde é a união de práticas relacionadas à coordenação de processos para a entrega de serviços de excelência em instituições de saúde, com o objetivo de satisfazer o paciente.

Na prática, laboratórios, hospitais, clínicas, serviços especializados e demais prestadores oferecem cuidados para promover a eficiência administrativa, a efetividade no atendimento, mais acessibilidade aos serviços, à sustentabilidade na assistência e à prevenção de riscos. O princípio por trás da gestão da qualidade é atender às necessidades, por meio da melhoria contínua de todos os processos e serviços.

A preocupação com a garantia da qualidade surgiu por volta da década de 20. Na época, um estatístico chamado Shewhart teve grande contribuição, a partir da criação de um modelo estatístico. Desde então, processos e ferramentas surgiram ou têm sido aperfeiçoados, sempre com o objetivo de buscar a excelência.

Prova disso é que, em 1991, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) criou o Modelo de Excelência em Gestão (MEG), uma metodologia cuja finalidade é ajudar empresas privadas e públicas na aferição do nível de qualidade. Além disso, serve como sugestão de boas práticas, já que incentiva a implantação de fundamentos como pensamento sistêmico, liderança transformadora, aprendizado organizacional e geração de valor.

O conceito de Gestão da Qualidade também conta com ferramentas, a exemplo de PDCA, SWOT, 5W2H, BSC, Diagrama de Pareto, Diagrama de Ishikawa, Diagrama de Dispersão e Seis Sigma, cada uma com objetivos específicos, mas todas com grandes vantagens. Além disso, certificações e acreditações, como ISO e ONA, podem ser conquistadas e ajudam as organizações a demonstrar o nível de excelência.

Qual a importância de adotar a Gestão da Qualidade na saúde?

Há diversas vantagens em realizar a Gestão da Qualidade na saúde. Confira algumas a seguir!

pessoa fazendo o controle da gestão da qualidade em saúde de uma organização

Redução de custos

O monitoramento é um dos passos primordiais à gestão da qualidade. Ele ajuda a garantir eficiência nas atividades, evitando retrabalhos e eliminando desperdícios. Com isso, os processos contam com maior agilidade, as pessoas têm mais produtividade, e os recursos são mais bem aproveitados.

Satisfação e segurança do paciente

O principal objetivo das organizações é satisfazer o paciente, que é sempre colocado no centro dos processos. Todas as atividades são desenvolvidas com foco no aumento de valor em saúde.

Tomada de decisões

Com a implementação da gestão da qualidade na saúde, é possível produzir informações consistentes e necessárias às atividades de planejamento, coordenação e monitoramento. Tal conhecimento facilita a tomada de decisões, visando a melhoria contínua.

Imagem positiva ao hospital

A satisfação do paciente é um dos grandes pilares para a sustentabilidade da organização. É preciso acolher suas demandas, suprir expectativas e gerar credibilidade. A chegada da pandemia deu ainda mais força a essa imposição, pois evidenciou como a falha nos processos e a inadequada gestão podem comprometer a imagem e a sobrevivência da instituição de saúde.

Como funciona a área de Gestão da Qualidade na saúde?

É preciso implementar boas práticas, entre as quais podemos citar as seguintes.

Mapeamento de processos

Não há como administrar ou melhorar aquilo que não se conhece. Entender e estudar os processos existentes na organização é, assim, um passo importante. Para isso, a dica é compreender a relação entre cada atividade, analisar o fluxo e identificar os recursos necessários para atingir a fluidez.

Definição e mensuração de indicadores

Os indicadores servem de parâmetro para delinear os objetivos e traçar o caminho. Também servem para mensurar o desempenho alcançado. Tais medidas podem ser estipuladas de forma personalizada, o que ressalta, mais uma vez, a importância do passo anterior.

Aplicação da gestão de riscos

Mensurar riscos é uma forma de preveni-los e de preparar a instituição para lidar da melhor forma, caso apareçam. Em organizações de saúde, por exemplo, é fundamental ter atenção à gestão de recursos (como leitos e medicações), evitar procedimentos desnecessários e predizer a possibilidade de piora de desfechos clínicos.

Uso de metodologias específicas

Várias metodologias foram desenvolvidas, ao longo do tempo, para implementar a excelência nos serviços e a melhoria contínua. Além de orientar processos, elas ajudam as instituições a assegurar padrões notáveis, a definir prioridades e a realizar o planejamento.

O Balanced Scorecard, conhecido como BSC, por exemplo, tem a finalidade de ajudar no aumento do desempenho. Já o 5W2H permite identificar problemas e criar metas de desenvolvimento.

Adoção da cultura da qualidade

É importante que o gestor de saúde desenvolva essa consciência em todos os profissionais. A cultura de gestão da qualidade influencia o comprometimento da equipe para a busca da melhoria contínua e, dessa forma, precisa fazer parte do modo de pensar e de agir, em todas as ações adotadas. Uma prática que caminha a favor desse aspecto é o treinamento dos profissionais de saúde, ao preparar a equipe para o uso de técnicas propícias, bem como, o uso de ferramentas para a Gestão da Qualidade na saúde. É o caso da plataforma de Gestão da Qualidade para Organizações de Saúde, o SigQuali.

Enfim, a Gestão da Qualidade na saúde traz mais agilidade e efetividade aos processos, melhorando a excelência dos serviços, satisfazendo os pacientes e aumentando o desempenho das organizações. Ferramentas e tecnologias podem ajudar o gestor na definição das mudanças necessárias e na crescente otimização de ações.

Gostou de conhecer alguns dos procedimentos envolvidos na Gestão da Qualidade na saúde? Siga o Grupo IAG Saúde nas redes sociais para acompanhar as novidades do SigQuali. Estamos no Facebook, LinkedIn, Twitter, Instagram e YouTube!


Créditos/Imagens

Posts Relacionados

Nenhum post relacionado até o momento


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital