Modelo Assistencial

O que são referenciais nacionais e por que eles são imprescindíveis para a entrega de valor em saúde?

DRG Brasil
Postado em 16 de junho de 2021 - Atualizado em 28 de setembro de 2023

Estamos no século da utilização de dados ao nosso favor. Alguns autores chamam Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial, cujo foco é a melhoria da eficiência e produtividade dos processos e na saúde, o uso dos dados em prol do atendimento ao paciente é fundamental.

Ter dados concretos – não apenas do ambiente da organização, como também de referenciais de todo o sistema de saúde brasileiro – nos ajuda a tomar decisões cada vez mais assertivas e embasadas, orientadas por esses dados. Decisões que permitirão aos gestores de operadoras, hospitais, SUS e equipes assistenciais viabilizar equidade e acesso aos serviços de saúde para a população, aumento da qualidade e segurança assistencial e aprimoramento da experiência do paciente. Isso significa entregar valor em saúde.

Independentemente da natureza da instituição, do porte, ou da região do país em que ela se encontra, na plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial o gestor de saúde encontra referenciais qualificados e robustos para que possa comparar seu desempenho com o de outras organizações semelhantes, e consiga aprimorar cada vez mais o sistema de saúde local.

Entenda neste artigo, por que é essencial ter referenciais assistenciais comparativos ajustados ao perfil brasileiro para a entrega de valor em saúde. Boa leitura!

Plataforma de valor em saúde DRG Brasil e a relevância de ter inteligência artificial e algoritmos ajustados para a população brasileira

Ao  estudar os modelos de pagamento baseados na metodologia Diagnosis Related Groups (DRG) em países de baixa e média renda, a Organização Mundial de Saúde ressaltou que, como cada nação tem demandas específicas relacionadas ao seu sistema local, o desenvolvimento de um DRG país-específico parecia ser a solução.

Indo além dessa perspectiva, a experiência mundial mostra que a decisão mais sensata é que o país adote uma metodologia DRG já existente e validada externamente, e que vá, progressivamente, ajustando as taxas de desempenho e os pesos relativos de custo de acordo com o perfil epidemiológico nacional. Isso envolve menor necessidade de uso de recursos e, assim, torna a implantação mais viável para os países que enfrentam barreiras econômicas, como é o caso do Brasil.

Tal como ocorrido em quase todos os países do mundo que implantaram o DRG a partir da metodologia desenvolvida nos Estados Unidos, foi preciso, também no Brasil, um período de uso para formação de um banco de dados com boa qualificação e com tamanho amostral suficiente para colocar em prática os ajustes necessários à realidade do nosso sistema de saúde. Atualmente, em 2021, a plataforma Valor Saúde Brasil powered by DRG Brasil + Inteligência Artificial se consolida com o maior banco de altas codificadas do país, com mais de 6,5 milhões de registros.

Veja a trajetória da construção dos referenciais nacionais dentro do software DRG Brasil ao longo dos anos:

  • Em 2010, foram dados os primeiros passos: após anos de estudos e desenvolvimento, o software que ajudaria a transformar a saúde brasileira foi criado.
  • 2015 deu origem à Complexidade Clínica DRG Brasil: com dados suficientes, foi feito o ajuste da complexidade clínica as características da população brasileira –um avanço extraordinário. O primeiro grupo a passar pelo ajuste para a demografia nacional foi o de recém-nascidos.
  • Permanência com referencial nacional disponível para uso: desde sua versão 8.0, a plataforma já disponibilizava as previsões de permanência para cada paciente (cada DRG) de acordo com o perfil da população e do sistema de saúde local.
  • O Brasil passou ter um DRG para chamar de seu: o algoritmo do agrupador progrediu e o sistema DRG Brasil lançou nova versão com a complexidade assistencial 100% ajustada ao perfil da nação brasileira.
  • Em 2018, o DRG Brasil evoluiu para modelo de plataforma: estava criado um ambiente para integrar prestadores, fontes pagadoras, codificadores, médicos, equipes assistenciais, pesquisadores e empresas para entregar valor ao paciente.
  • No mesmo período foi lançada a Inteligência Artificial DRG Brasil: com a introdução da IA, passou a ser possível predizer o resultado assistencial esperado com base nos referenciais nacionais.
  • Todo ano são feitos upgrades no Referencial de Valor em Saúde Brasil: são implementadas diversas melhorias de análise no painel, localizado no Analytics da plataforma. É ali que as organizações têm acesso aos referenciais de todo o banco nacional do DRG Brasil.

Quais são os referenciais nacionais ajustados às características do nosso sistema de saúde?

Após mais de uma década de aplicação, cerca de 21,5 milhões de cidadãos brasileiros são abrangidos pela plataforma, utilizada por 103 operadoras e 426 hospitais, totalizando mais de 60 mil leitos da saúde suplementar e do SUS, distribuídos em todas as regiões do país.

Essas instituições vêm codificando as informações das suas altas hospitalares, que já somam mais de 6,5 milhões de inputs. O conjunto dessas informações permitiram a proposição dos referenciais nacionais em relação a diversos desfechos assistenciais, tais como:

  • Taxa de mortalidade intra-hospitalar;
  • Ocorrência de condições adquiridas graves;
  • Taxa de readmissão hospitalar não planejada;
  • Taxa de ambulatorização das cirurgias;
  • Permanência hospitalar média;
  • Eficiência do uso do leito;
  • Taxa de Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária (ICSAP);
  • Entre outros.

Com a experiência de anos de estudos dos dados, fica evidente que, se não houver o ajuste da metodologia para o Brasil, há o risco de sub ou superdimensionamento da necessidade de recursos para os casos clínicos e cirúrgicos. E isso influencia diretamente nas políticas de saúde e nos modelos remuneratórios por bundle, orçamentação e valor/performance.

É por isso que, atualmente, a plataforma Valor em Saúde Brasil é o único sistema de governança clínica que oferece referenciais assistenciais comparativos 100% ajustados às características da população, dos hospitais e dos sistemas de saúde nacionais.

Desenvolvimentos permitem fazer comparações entre organizações similares

Em um país de proporções continentais com enormes diferenças regionais como o Brasil, não cabe um referencial único. É importante levar em conta as diversas realidades existentes nos sistemas de saúde, e, para isso, a plataforma disponibiliza diversos filtros que ajustam os referenciais às características de cada instituição de saúde, como: região do Brasil, porte, tipo de atendimento (SUS, saúde suplementar e particular) e nível de acreditação nacional e internacional.

Recentes desenvolvimentos no Analytics da plataforma deram ao painel “Referenciais” novos critérios de comparação, que possibilitam análises mais ricas, aprofundadas e acuradas.

Neste sentido, os referenciais assistenciais possibilitados pelo DRG Brasil auxiliam todas as instituições de saúde a se posicionarem frente à realidade de seus pares, e com isso conseguirem enxergar oportunidades de melhoria em seus processos e seus indicadores de performance.

Assista à apresentação da Dra. Tania Grillo e entenda melhor a evolução nos algoritmos do DRG Brasil e como contribuem para a identificação de populações de maior risco assistencial, viabilizando a construção de linhas de cuidado para a jornada segura e o dimensionamento de recursos para o tratamento!


Créditos/Imagens:

Posts Relacionados

Operadoras de planos de saúde: um guia para a eficiência

Modelo Assistencial
18 de abril de 2024
leia agora

Hospital Nossa Senhora das Graças reduz permanência média em 1 dia com DRG Brasil

Modelo Assistencial
11 de abril de 2024
leia agora

Notificação de eventos adversos: um guia para hospitais

Modelo Assistencial
28 de março de 2024
leia agora
QMS Certification

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital