Modelo Assistencial

Experiência do paciente: como entregar valor em saúde?

DRG Brasil
Postado em 12 de agosto de 2020 - Atualizado em 13 de maio de 2024

Quando falamos de valor em saúde, devemos pensar na qualidade da assistência dividida pelo custo. Essa fórmula implica que o conceito também está diretamente relacionado à experiência do paciente.

Em outras palavras, quanto melhor for a jornada clínica do indivíduo, maior será a entrega do valor em saúde e menores serão os desperdícios. Como alcançar esse objetivo? É preciso pensar na melhoria da experiência do paciente.

Por isso, neste conteúdo vamos tratar desse assunto e mostrar como a plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial contribui para a entrega do valor em saúde. Acompanhe!

O que é a experiência do paciente?

Experiência do paciente diz respeito a todas as interações de um indivíduo com o sistema de saúde. Por isso, estão incluídos na experiência do paciente os relacionamentos com planos de saúde, médicos, enfermeiros, consultórios clínicos e outros.

Como você pode observar, o conceito faz parte da qualidade dos cuidados na saúde. Dessa forma, mais do que realizar o tratamento, é preciso ir além e garantir a adoção das melhores práticas da ciência médica.

DRG hospital

A partir dessa ideia, podemos diferenciar a experiência da satisfação do paciente. A primeira prevê a garantia de que todos os cuidados em saúde foram realmente executados. A segunda, por sua vez, tem a ver com as expectativas do indivíduo.

Os pilares da experiência do paciente

A cooperação entre todos os envolvidos no atendimento é fundamental para entregar valor em saúde. O ideal é trabalhar toda a jornada clínica do paciente para aumentar a satisfação e melhorar a experiência em todos os pontos de contato.

Para chegar a esse propósito, é necessário embasar as ações em quatro práticas:

  • engajamento dos pacientes e suas famílias a partir de abordagens proativas e de envolvimento. O objetivo é aumentar a saúde e o bem-estar de todos;
  • otimização da experiência de diagnóstico, por meio de tecnologias inteligentes e redução do tempo de espera;
  • entrega de resultados que realmente importam ao paciente, a fim de ter menos complicações, recuperação mais rápida e efeitos positivos de longo prazo;
  • estímulo à lealdade do paciente, para que ele e sua família acessem os dados do tratamento e deem continuidade ao processo já iniciado;
  • segurança, a fim de que o tratamento seja o melhor possível e embasado na melhor ciência disponível.

Perceba que esse conceito tem relação com os 4 alvos assistenciais que aumentam a qualidade e eliminam os desperdícios do sistema de saúde. Lembre-se de que os alvos assistenciais são:

  • uso eficiente do leito hospitalar;
  • aumento da segurança assistencial;
  • redução de internações evitáveis;
  • diminuição de readmissões preveníveis.

Assim, com o engajamento do paciente, a segurança assistencial é melhorada e há diminuição das internações evitáveis e readmissões preveníveis, já que todos estão engajados no propósito da saúde. Ao otimizar a experiência de diagnóstico, por sua vez, é alcançado um maior envolvimento do indivíduo atendido e sua família, com as consequências positivas já citadas.

Da mesma forma, os outros fatores ajudam em um relacionamento mais transparente e engajado, o que contribui para a implantação dos alvos assistenciais. Essa é a resposta para ter eficiência na gestão hospitalar.

Importância da experiência do paciente na gestão de valor em saúde

A experiência do paciente é um fator crucial na gestão de valor em saúde. Isso porque uma boa experiência do paciente pode levar a uma maior satisfação, lealdade e envolvimento do paciente, o que, por sua vez, pode levar a melhores resultados de saúde, além de efetivar a redução de custos.

Quando os pacientes têm uma experiência positiva, eles são mais propensos a seguir as recomendações de tratamento, a retornar para consultas de acompanhamento e a compartilhar suas experiências positivas com outras pessoas, contribuindo para a reputação da instituição de saúde.

Ademais, a experiência do paciente pode ser um indicador de qualidade do cuidado. Uma instituição de saúde que se concentra em proporcionar uma experiência positiva aos pacientes geralmente oferece serviços de alta qualidade e coordenação de cuidados, pois isso requer uma comunicação clara e um planejamento cuidadoso. 

Isso pode levar a melhores resultados de saúde, reduzindo a necessidade de cuidados repetidos ou adicionais, o que pode ser benéfico tanto para o paciente quanto para a instituição de saúde.

Como promover a cultura de valor em saúde e aprimorar a experiência do paciente 

A cultura de valor em saúde é um conceito que se refere à entrega de serviços de alta qualidade ao menor custo.

Esse protocolo é importante porque ajuda a promover uma maior eficiência e eficácia no sistema de saúde, tornando-o mais acessível e aprimorando a experiência do paciente. Para promover essa cultura, é necessário implementar algumas ações, como as destacadas a seguir:

  1. Comunicação clara e transparente com o paciente
  2. Adoção de tecnologias que promovam a eficiência e eficácia do sistema de saúde
  3. Adoção de modelos de pagamento baseados em valor também pode ajudar a promover uma cultura de valor em saúde
  4. Aprimoramento das equipes multidisciplinares em oferecer um atendimento de qualidade e centrado no paciente

Ao adotar essas medidas, podemos aperfeiçoar a qualidade do cuidado de saúde, tornando-o mais acessível, eficiente e eficaz para todos.

O papel da tecnologia na melhoria da experiência do paciente

A tecnologia tem um papel fundamental na melhoria da experiência do paciente na área da saúde. Os avanços tecnológicos permitem que os sistemas de saúde possam avaliar as métricas e criar padrões de atendimento que contribuem para a melhoria da qualidade dos serviços prestados.

Uma das formas pelas quais a tecnologia pode ajudar é por meio da coleta e análise de dados. Os indicadores de saúde são uma ferramenta importante para entender o nível de eficiência e qualidade dos serviços prestados, bem como para identificar falhas na gestão que estejam afetando a experiência do paciente. 

Além disso, a tecnologia pode ajudar os gestores a descobrir a causa raiz de cada problema ao longo da jornada do paciente.

Como o DRG Brasil funciona?

Visando centralizar os cuidados no paciente, o DRG Brasil foca na gestão de saúde baseada em valor. Orientada para a governança clínica, o sistema transforma dados assistenciais e econômicos em informações para melhorar a qualidade assistencial e evitar desperdícios.

Para colocar esses propósitos em prática, a plataforma foi desenvolvida para ser 100% compatível com o sistema de saúde brasileiro. Assim, é implementado um sistema de classificação de pacientes hospitalizados, que considera o perfil epidemiológico brasileiro.

A partir do nível de complexidade e criticidade do paciente, é feita uma categorização dos indivíduos para comparar os resultados e fazer previsões para o futuro. Entre as variáveis consideradas estão:

  • características de saúde do paciente, como sexo e idade, assim como peso e comprimento, no caso de recém-nascidos;
  • comorbidades, isto é, outras doenças e condições pré-existentes;
  • condição clínica que motivou a internação;
  • procedimentos cirúrgicos e invasivos;
  • uso e tempo de utilização da ventilação mecânica;
  • tipo de alta.

Com esse foco, a plataforma DRG Brasil promove:

  • redução dos desperdícios do sistema de saúde;
  • sustentabilidade econômica e do sistema de saúde;
  • melhoria do desempenho da organização;
  • adoção do modelo remuneratório baseado em valor, que alia resultados assistenciais e eficiência;
  • foco na segurança do paciente;
  • avaliação da qualidade do serviço prestado;
  • controle da sinistralidade;
  • predição de recursos e resultados;
  • uso eficiente do leito hospitalar.
DRG hospital

Como o DRG Brasil melhora a experiência do paciente?

experiência do paciente

O DRG Brasil oferece uma metodologia que transforma o sistema de saúde e fornece informações sólidas para garantir a tomada de decisão assertiva. A proposta é melhorar o modelo assistencial e remuneratório, enquanto evita os desperdícios.

Assim, existe um triplo objetivo a ser conquistado. Eles são centrados no paciente e garantem informações de saúde de alta qualidade com referenciais nacionais. Veja:

  • melhorar a experiência do paciente;
  • aumentar a qualidade assistencial;
  • reduzir o desperdício.

Isso é alcançado porque a plataforma DRG Brasil mede e compara a entrega de valor de hospitais e médicos considerando as características de saúde do paciente, bem como sua complexidade e criticidade clínicas. Os parâmetros usados são referenciais nacionais. 

Simultaneamente, é implementada a gestão de risco 4P, que também contribui para a segurança do paciente:

  • preditiva: para sinalizar o risco genético às doenças;
  • preventiva: para evitar doenças;
  • personalizada: porque cada paciente é único;
  • participativa: pois precisa haver a participação entre médico e paciente nas decisões tomadas.

Com o DRG Brasil, o cuidado está centrado no paciente e na sua experiência. Sua família é integrada, assim como toda a equipe multidisciplinar. Logo, há melhoria da segurança assistencial, com menores chances de complicações de saúde.

Como o DRG Brasil entrega valor em saúde?

Considerando a experiência do paciente, o grande diferencial da plataforma Valor Saúde Brasil by DRG Brasil + Inteligência Artificial é aplicar práticas de governança clínica, que mudam a forma como o valor é entregue aos usuários do sistema de saúde.

Dessa forma, também há melhoria nos resultados assistenciais, com diminuição dos desperdícios. Para este propósito, o paciente está no centro de todas as atenções. Ao redor dele, estão médicos, hospitais e operadoras do sistema de saúde.

Para gerenciar todos os pontos de contato, a inteligência artificial do DRG Brasil faz predições assistenciais a partir dos dados coletados. Ao mesmo tempo, o Grouper DRG Brasil® realiza a previsão de custos que considera a complexidade e as criticidades clínicas do paciente.

Os dados combinados levam a um resultado e o paciente é alocado em uma categoria de DRG. Além disso, são dimensionados os recursos necessários ao tratamento dos pacientes, como diárias hospitalares, materiais, medicamentos e exames. Isso acontece ao passo que a Inteligência Artificial DRG Brasil define resultados assistenciais esperados e realiza a gestão de riscos 4P.

A partir de todas essas informações, é possível tomar decisões corretas, que melhoram a experiência dos pacientes de acordo com a complexidade de cada um e geram uma entrega de valor em saúde.

Achou interessante o DRG Brasil e os benefícios gerados? Entre em contato para saber mais sobre a ferramenta e como ela pode ajudar a obter melhores resultados econômicos e assistenciais na sua instituição de saúde. 

DRG hospital

Posts Relacionados

Como aumentar a produtividade de equipes assistenciais em hospitais?

Modelo Assistencial
16 de maio de 2024
leia agora

Hospital Santo Antônio usa DRG Brasil para melhorar atendimento nas linhas de cuidado de pacientes com asma e sepse

Modelo Assistencial
3 de maio de 2024
leia agora

Codificação clínica: o que é e qual a real importância?

Modelo Assistencial
3 de maio de 2024
leia agora
QMS Certification

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.


(31) 3241-6520 | grupoiagsaude@grupoiagsaude.com.br

Creative Commons

Direitos autorais: CC BY-NC-SA
Permite o compartilhamento e a criação de obras derivadas. Proíbe a edição e o uso comercial. É obrigatória a citação do autor da obra original.

Os Termos de Uso e a Política de Privacidade deste site foram atualizados em 05 de abril de 2021. Acesse:
© ‎Grupo IAG Saúde® e DRG Brasil ® - Todos os direitos são reservados.
Logo Ingage Digital